Analytics

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Reintrodução do Glúten - 1 mês

Oi Pessoal,

Um mês de reintrodução do glúten na minha dieta e fico feliz de anunciar que até agora está tudo sob controle.


Durante uma semana comi pouquinho glúten (cerca de meio pão francês ou equivalente a isso em outros tipos de pão) apenas uma vez ao dia e a partir da segunda semana fui, aos poucos, aumentando a quantidade e frequência ingerida. O aumento do consumo é essencial porque o resultado do exame que preciso fazer pode dar falso negativo se eu não estiver consumindo glúten ou consumindo pouco.

Eu adotei essa estratégia de começar com pouco, mesmo sabendo que talvez a primeira semana fosse descartada na minha contagem de 3 meses comendo glúten, porque eu não queria ter muitas "surpresas" ruins, como estar passando bem em um dia e no dia seguinte estar passando absurdamente mal, ou de uma hora para a outra, no meio da rua ou no trabalho, começar a passar muito mal. Meu deslocamento para o trabalho é um pouco complicado, demoro cerca de 1h para chegar onde preciso e dependo do ônibus da empresa. Além disso, preciso cruzar uma linha de trem e não é raro o ônibus ficar parado no meio do nada aguardando o trem passar. Por isso eu prefiro ter uma ideia de como estou me sentindo antes de sair de casa e queria que a reação (caso ocorresse) fosse de forma gradativa e eu pudesse tomar quaisquer providências necessárias nesse tempo.

Aproveitei para comer uns pães, mas antes conferi se não tinha lactose!

Nesse um mês tive alguns contratempos e embora eu suspeite que nem todos foram relacionados à volta do glúten, vou colocá-los aqui assim mesmo, já que estão no meu diário de alimentação e resultados. Vamos por partes porque a lista é longa:


1) Dores leves na barriga, gases e barulhos parecendo que um dragão mora em mim: Apareceram nas duas primeiras semanas de ingestão do glúten. Esses sintomas tinham sumido completamente depois que associei uma dieta mais restritiva (orientada pela nutricionista) à medicação que estou tomando para a Síndrome do Intestino Irritável. Quando voltaram fiquei preocupada que todos os demais sintomas voltariam com força total, mas felizmente tudo isso se estabilizou e agora as dores sumiram e os outros dois estão mais amenos do que no início, embora ainda apareçam de vez em quando.

2) Rinite alérgica: Desde que me entendo por gente, eu me lembro de espirrar muito e ficar com o nariz entupido ou escorrendo. Em algumas épocas, locais, dias e horas a alergia atacava com maior ou menor intensidade e frequência, dependendo do clima, de quanto eu dormi, da umidade do ar e de vários outros fatores, mas o fato é que ela sempre aparecia. Quando cheguei no ápice da minha crise de SII, cortei o glúten e para minha surpresa minha rinite melhorou muito! Como na época também cortei 100% leite e derivados (mesmo os sem lactose), achei que esse era o segredo, pois tinha lido que a proteína do leite estimula a produção de secreção. A questão é que depois de alguma melhora com a SII, voltei a tomar meus produtos lácteos zero lactose e a rinite continuou longe de mim. Voltei a comer glúten e... voilà: passei quase duas semana espirrando o tempo todo! Então a culpa é do glúten? Realmente não sei, nesse período os dias por aqui foram quase todos chuvosos, o que costuma piorar bastante minha alergia, então embora ela não tivesse aparecido com tal intensidade em outros dias de chuva no meu período glúten free, eu não consigo dizer se foi coincidência ou não, ainda mais porque depois de duas semanas espirrando muito, a alergia deu uma trégua. Atualmente ela está estável em um nível baixo, não me incomoda muito, mas também não sumiu completamente.

Imagem: © Katerinadav | Dreamstime.com - Child Has Got Flu And Is Sneezing Photo

3) Aftas: Outro probleminha era recorrente na minha vida (pelo menos nos últimos 5 anos). Virava e mexia eu estava com uma ou duas aftas me incomodando e essas pequenas pestinhas também sumiram enquanto eu estava na dieta para a SII. Depois de 2 semanas consumindo glúten, tive 5 aftas ao mesmo tempo -- 2 no lábio e 3 na língua! Nunca tinha tido tantas de uma só vez, fiquei quase sem comer e sem falar de tanto que doía. Demoraram cerca de uma semana para melhorar e depois disso mais nenhuma apareceu. Glúten ou coincidência? Mais uma vez, não sei. Também sou nova nesse assunto e por enquanto consigo relatar os fatos, mas se há ligação entre eles só o tempo poderá dizer.

As "bichinhas" deram trabalho

4) Um tornozelo quase quebrado e estiramento do ligamento: Acho pouquíssimo provável que isso tenha qualquer ligação com a ingestão do glúten, mas me sinto na obrigação de incluir esse incidente, já que ele está anotado no meu diário de alimentação. Além disso, a lista já tem tantas dúvidas entre glúten x coincidência que seria injusto deixar essa de fora, mesmo que nesse caso a dúvida seja bem pequena. Fato é que eu não me lembro de ter batido, virado o pé ou mesmo pisado de mau jeito, mas um belo dia, meu tornozelo começou a doer um pouco, no dia seguinte percebi que estava levemente inchado e então, ao longo dos dias, a dor e inchaço aumentaram de forma muito lenta e intercalada com alguns dias de melhora. Nos primeiros dias da dor, achei simplesmente que tinha feito muito esforço em alguma atividade física e não dei muita importância. Depois de duas semanas desde o início da dor, uma semana sem correr e nenhuma melhora real, resolvi procurar um médico. Ao pegar o resultado da ressonância magnética solicitada por ele o que eu descubro? Fratura incompleta e estiramento do ligamento. Como eu arrumei isso é um mistério que tem rendido alguns momentos de distração enquanto eu vasculho minha memória tentando encontrar qualquer vestígio do que aconteceu. De acordo com o médico, a fratura pode acontecer por stress, ou seja por algum movimento repetitivo. Eu estava correndo algumas vezes na semana há alguns meses, jogando tênis e andando de patins esporadicamente, então qualquer uma dessas atividades pode ser a culpada. Acho que será uma dúvida eterna...

Mesmo diante desses pequenos problemas, sejam eles relacionados ao glúten ou não, eu preciso dizer que estou imensamente feliz porque o meu maior receio -- que era a volta das dores fortíssimas, barriga inchada e diarreia -- não aconteceu! Com isso, acho que vou conseguir chegar com tranquilidade nos 3 meses de glúten e fazer o exame!

Biscoitinhos sem lactose e com glúten - não me lembrava que era tão difícil encontrá-los

Em breve mais notícias do desafio do glúten!!!

=)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts Relacionados

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...